Automatização do transporte de cargas: especialistas apontam vantagens do uso da tecnologia para o setor

0
57

Automatização do transporte de cargas: especialistas apontam vantagens do uso da tecnologia para o setor

Empresas de logística apostam na tecnologia para o transporte de cargas

O transporte de cargas está passando por uma evolução impulsionada pela tecnologia e inovação, prometendo uma era de eficiência logística. Com soluções avançadas e abordagens inovadoras, as empresas estão redefinindo os padrões da indústria e preparando o terreno para um futuro mais eficiente e sustentável. 

A crescente adoção de tecnologias disruptivas está desempenhando um papel fundamental na transformação do transporte de cargas. Da inteligência artificial à Internet das Coisas (IoT), passando pela automação e análise de big data. Para Daniel Costardi, CEO da Viktoria de Cargas, o alicerce da tecnologia no transporte de cargas capacita as empresas de transportes a serem eficientes no mercado.  

“Acredito que a tecnologia impulsiona a eficiência e a inovação no transporte de cargas. Ao integrar soluções tecnológicas avançadas na operação, não apenas otimizamos a logística, mas também oferecemos aos nossos clientes uma experiência de transporte mais inteligente e ágil”, analisa. 

Nesse contexto, Selly Sayed e Daniel Costardi, executivos da Viktoria Cargas, apontaram 4 vantagens do uso dessa ferramenta para o setor de transportes. São elas:  

Eficiência operacional 

Uma das principais vantagens da tecnologia no transporte de cargas é a melhoria da eficiência operacional. “Sistemas de gestão de frota baseados em GPS permitem que as empresas rastreiem em tempo real a localização de seus veículos, otimizando rotas e reduzindo tempos de viagem desnecessários. Além disso, a automação de processos, como a emissão de documentos e a gestão de estoques, aumenta a produtividade e reduz erros”, comenta Selly Sayed, diretora-geral da Viktoria Cargas. 

Redução de custos 

A adoção de tecnologia no transporte de cargas também está associada a uma significativa redução de custos. “A otimização de rotas e o uso eficiente de combustível resultam em economias substanciais de combustível e manutenção de veículos. Além disso, a automação de processos burocráticos reduz os custos administrativos, permitindo que as empresas direcionem recursos para áreas mais estratégicas”, afirma Daniel. 

Segurança aprimorada 

A segurança é uma prioridade absoluta no transporte de cargas, e a tecnologia desempenha um papel crucial na melhoria dos padrões de segurança. Sistemas avançados de monitoramento de veículos e cargas ajudam a prevenir roubos e desvios. “A implementação de tecnologias avançadas, como sistemas de rastreamento em tempo real e análise de dados preditiva é uma medida significativa de melhoria na segurança do transporte de cargas. Essas inovações nos permitem monitorar de perto o status e a localização das cargas, identificar potenciais riscos e tomar medidas proativas para mitigar qualquer ameaça à segurança.”, diz Costardi. 

Sustentabilidade ambiental 

Com a crescente preocupação com a sustentabilidade, a tecnologia também está impulsionando avanços significativos no eco-friendly, um método que possibilita a escolha de transportes mais limpos, como caminhões movidos a gás natural ou eletricidade. “A otimização de rotas reduz a emissão de carbono, enquanto a adoção de veículos elétricos e a integração de fontes de energia renovável na cadeia de suprimentos ajudam a reduzir a pegada de carbono do transporte de mercadorias”, acrescenta Selly.  

Em sua última análise, Selly observa que as empresas se encontram no limiar de uma nova era impulsionada pela tecnologia e pela inovação no transporte de cargas. 

“À medida que as empresas continuam a abraçar essas soluções, podemos esperar uma melhoria significativa na eficiência, segurança e sustentabilidade das operações logísticas. Cabe a nós, empresários do ramo logístico, estarmos preparados para esse movimento, já que o futuro do transporte de cargas está chegando – e está mais conectado, inteligente e eficiente do que nunca”, finaliza.