Menor custo operacional total: um cálculo decisivo na escolha do pneu ideal para empilhadeiras

0
598

Menor custo operacional total: um cálculo decisivo na escolha do pneu ideal para empilhadeiras

  • Cálculo do menor custo operacional total vai muito além do investimento aportado na aquisição de pneus premium para empilhadeiras
  • Despesas associadas a paradas para manutenção, durabilidade e vida útil dos pneus devem ser consideradas no momento de se calcular o menor custo operacional total

A pergunta não poderia ser mais simples: “Você sabe realmente qual o custo dos pneus para empilhadeiras em sua operação durante os próximos doze meses?”. Infelizmente, a resposta não é tão óbvia. Não basta apenas colocar no papel o quanto você pagou pelos pneus. É fundamental nesse cálculo considerar toda uma série de despesas associadas a itens como durabilidade, consumo de combustível e número de horas de vida útil, por exemplo.

O gasto com combustível, sem dúvida, é o componente de maior peso, mas existem outros como o tempo desperdiçado com o veículo parado em caso de uma falha prematura e a segurança da operação como um todo. Eles também devem ser levados em consideração no cálculo total do custo dos pneus ou para apurar o chamado custo operacional total.

Como em qualquer operação de venda é de fundamental importância saber reconhecer as expectativas de quem adquire um serviço ou produto. Aqui surge outra questão decisiva: “O que você espera de um pneu?”.

Em uma operação envolvendo empilhadeiras, essa resposta engloba busca por qualidades como durabilidade, desgaste regular e, acima de tudo, a geração de valor para o alto investimento realizado. Todos esses atributos desejados explicam porque um pneu premium tem um custo de aquisição superior aos demais. E eles também demostram como é importante sempre ter por objetivo atingir o menor custo operacional total.

“Através do menor custo operacional total é possível entender claramente porque um pneu premium da nossa marca representa um investimento e não um gasto. Oferecemos economia operacional, contribuímos para uma maior eficiência de toda a operação, reduzimos o tempo e o número de paradas das máquinas, entregamos maior durabilidade e maior vida útil, aumentando ainda a produtividade através de uma maior disponibilidade do equipamento nas operações”, resume Vinicius Penna, gerente de pneus especiais da Continental para o Mercosul.

Os pneus industriais da Continental, integrante de um dos maiores grupos sistemistas do mundo, ocupam o primeiro lugar em vendas na Alemanha e na Europa e contribuem de forma decisiva para um menor custo operacional total de seus usuários. Isso pode ser comprovado matematicamente: cerca de 20% da energia consumida por uma empilhadeira é empregada para superar a resistência ao rolamento dos pneus. A avançada tecnologia da marca alemã permite diminuir esse percentual de modo a não só economizar energia, mas também reduzir em até 6% o consumo de combustível, além de minimizar a emissão de CO2 na atmosfera.

Para conhecer mais sobre a linha de pneus especiais da Continental visite https://www.conti.com.br/specialty

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here