Decreto dos Portos viabiliza investimentos em novas tecnologias para terminais

0
771

Sistemas de automação ampliam produtividade e possibilitam expansão

O Decreto dos Portos, assinado pelo presidente Michel Temer esta semana, deve impulsionar investimentos da ordem de R$ 25 bilhões nos próximos anos, de acordo com especialistas. A possibilidade de terminais de uso privado realizarem ampliações superiores a 25% sem necessidade de consulta pública também deve contribuir para movimentar ainda mais o setor.

A expectativa é que grande parte destes investimentos seja direcionada para a modernização das operações, com a adoção de novas tecnologias nos terminais. A implementação de sistemas avançados de automação portuária, por sua vez, melhora a eficiência, reduzindo custos operacionais, otimizando processos e espaços no pátio e agilizando diversos procedimentos. Um dos novos produtos neste segmento é a plataforma TOS+, da Athenas Tecnologia em Logística, que tem, entre seus objetivos, reduzir o fluxo de papeis em até 95% e os custos de overhead em até 35%, entre outros.

“O TOS+ traz dois grandes diferenciais. Um deles é a abrangência, pois ele automatiza todos os processos, desde o momento em que a carga chega ao terminal até sua entrega, passando por toda a área legal, já que o sistema é integrado com todos os portais necessários, como o da Receita Federal e Siscomex, entre outros. O outro é a flexibilidade de extensão por meio de plugins, já que a plataforma foi construída em módulos, o que permite atender a cada cliente conforme suas necessidades, como os diferentes modais, tipos de carga, quantidade de terminais e porte”, afirma Marcos Barcellos, CEO e sócio da Athenas.

Sobre o TOS+

A plataforma TOS+ é composta por três pilares: Engeni.US, Altom.US e Optim.US. Com a função de realizar uma integração inteligente, o Engeni.US é a base do TOS+ e utiliza Internet das Coisas para fazer os equipamentos de um terminal logístico se comunicarem entre si. Assim o sistema se comunica com o OCR, por exemplo, para receber os dados da placa do veículo que está entrando pelo gate. Se o caminhão é autorizado, a cancela se abrirá automaticamente. Ou seja, o TOS+ orquestra as várias máquinas envolvidas na operação para que realizem suas tarefas e informem o status de suas ações de forma integrada.

Leia também: EMAP faz parceria com Athenas para implementar TOS+ no Porto de Itaqui

Já o Altom.US é responsável pela automação do fluxo operacional e documental das cargas de importação e exportação. Ao integrar o sistema a todos os portais necessários, como o da Receita Federal e Siscomex, e organizar os processos de agendamento, envio e recebimento de documentos e autorizações, Baplie, etc., a automação se torna completa. O Optim.US, por sua vez, é a interface de planejamento e operação em 3D do TOS+. Através dele, o TOS+ permite a visualização e execução das operações nos pátios e embarcações em realtime. Assim, o planejador pode acessar informações do que está acontecendo no terminal e consegue trabalhar a otimização operacional de forma automática ou manual.