O carnaval é logística pura

O carnaval é logística pura

Caroline Brasil (*)

Neste ano, um dos temas polêmicos em relação à pandemia é o desfile das escolas de samba no carnaval. Há quem seja favorável, desde que haja regras, há quem seja contra, e há ainda aqueles que acreditam que os desfiles podem acontecer normalmente. Deixando de lado um pouco o aspecto pandêmico, você já parou para pensar que um desfile de carnaval é logística pura?

 Estou falando sério! Diversos aspectos relacionados à logística devem funcionar com perfeição em um desfile de carnaval no sambódromo, principalmente se a escola busca vencer. Neste breve artigo, trago alguns pontos para que seja possível perceber que a logística está mais presente em nossas rotinas do que imaginamos.

 Uma das principais máximas da logística é: “entregar o produto certo, no local combinado, em condições de uso, no prazo estipulado e ao menor custo possível”. Com isso em mente, vamos ao desfile de carnaval.

 Entregar o produto certo: todas as fantasias devem ser entregues à comunidade e aos participantes de maneira correta. A fantasia da bateria não pode ser entregue para um membro da comissão de frente ou vice-versa. Da mesma forma que um cliente que compra um sofá não deseja receber uma cama.

 Em relação ao prazo: tudo deve estar pronto e entregue na concentração do sambódromo na data estipulada e, ainda, a ordem de entrada para o desfile é fundamental para essa organização, pois é um local em que não é possível realizar ajuste de última hora. Por exemplo: o primeiro carro alegórico deve estar antes do segundo e assim por diante. A mesma situação acontece com os contêineres em um porto. Aqueles que serão alocados em um navio da manhã devem estar alinhados no terminal antes do navio da noite. Na logística há até um termo para essa situação, muito utilizado na gestão de estoques: PEPS! O Primeiro que Entra é o Primeiro que Sai.

 A sincronia é outro fator relacionado com a logística. A evolução deve acontecer de maneira harmônica, sem que aconteça correrias, falhas ou atrasos. O mesmo percebemos na logística de abastecimento de linha de produção. Os insumos alimentam a linha pensando em evitar gargalos para que a produção aconteça de forma harmônica e ininterrupta.

 Por fim, reutilização, descarte ou reciclagem dos materiais, fantasias, alegorias e carros alegóricos. Logística reversa de pós-consumo!

 Garanto que a próxima vez que você assistir a um desfile de carnaval, vai se lembrar da logística envolvida, principalmente, se você trabalha na área. Meu desafio é que você tente encontrar mais pontos em comum do que esses que trouxe aqui (e eles existem!). Agora, é só curtir o carnaval, se você gosta! Mas, com segurança, só em 2023.

 (*) Caroline Brasil é doutoranda em Sustentabilidade Ambiental e Urbana e coordenadora dos cursos de pós-graduação da área de Negócios Uninter.

Publicidade