Porto Itapoá bate recorde histórico de movimentação pela segunda vez em 2023

0
517
Porto Itapoá bate recorde histórico de movimentação pela segunda vez em 2023
Investimentos do Terminal em infraestrutura e na melhoria do atendimento com o cliente somam-se ao crescimento de demanda para gerar o resultado, segundo presidente do Porto
Em maio, o Porto Itapoá bateu seu recorde histórico de movimentos em um único mês, chegando a 98.113 TEUs (Twenty-feet Equivalent Unit – uma unidade equivalente a um contêiner de 20 pés) movimentados. Essa é a segunda vez no ano que o Terminal catarinense supera sua marca histórica: em março foram 92.662 TEUs.

Para o presidente do Porto Itapoá, Cássio Schreiner, qualidade no atendimento ao cliente e segurança operacional são diferenciais que justificam o crescimento. “Estamos focados em fazer da jornada de nossos clientes conosco uma experiência positiva, que agregue à sua cadeia de valor”, explica. Neste ano, o Terminal atingiu o melhor índice de satisfação de clientes do Brasil, segundo Instituto Ibero-Brasileiro de Relacionamento com o Cliente (IBRC). O Terminal também foi, pelo quinto ano consecutivo, o dono do maior índice NPS (Net Promoter Score), que avalia o quanto os clientes do porto estão dispostos a recomendar seus serviços para outros. 

As movimentações no Gate, porta de entrada e saída de caminhões, também foi recorde no mês de maio. Foram registrados 44.159 movimentos, contra 42.921 registrados em março deste ano. “O mercado tem mostrado sinais de aquecimento. Embora essa seja uma análise preliminar, nos mostra que precisamos estar preparados para uma demanda maior”, reflete Schreiner.

Outra importante marca registrada em maio foi a movimentação de cargas LCL (Less Container Load – quando o contêiner contém cargas compartilhadas por mais de um cliente), a maior dos últimos quatro anos. Em maio foram movimentados 28 contêineres LCL, somando 147 diferentes transações.

Investimentos

O Porto Itapoá tem feito grandes investimentos em sua infraestrutura. No ano passado passou a operar mais 50 mil m² em seu pátio, totalizando uma capacidade estática para até 22 mil contêineres. O projeto de expansão prevê ainda mais 150mil m² de pátio, totalizando 450 mil m² em sua fase final. Um investimento de R$ 750 milhões.

O porto também tem investido em tecnologia: adquiriu dez novos RTGs (guindastes sobre pneus) e será o primeiro a operar esses equipamentos por controle remoto, híbridos, em toda a América do Sul. O investimento é de mais de R$ 120 milhões. O Terminal também adquiriu um novo portêiner (guindaste que movimenta contêineres do navio para terra e vice-versa) e um novo scanner para agilizar as inspeções de segurança. Diversos outros equipamentos também foram adquiridos em 2022.

“Temos um grande desafio no âmbito estrutural, sobretudo no que se refere ao canal de acesso da Baía da Babitonga, bem como a duplicação das rodovias SC 416 e SC 417”, avalia o presidente do Porto Itapoá. “Estamos dialogando em diversas esferas para tornar a dragagem do canal de acesso à Baía da Babitonga e a adequação dos acessos rodoviários uma realidade”, diz, completando: “Com essas obras concluídas, criaremos condições interessantes para o desenvolvimento econômico e social da região norte de Santa Catarina e do Estado como um todo, com geração de empregos, riqueza e atraindo ainda mais investimentos”.

Sobre o Porto Itapoá

O Porto Itapoá iniciou suas operações em junho de 2011, sendo considerado um dos terminais mais ágeis, eficientes e sustentáveis da América Latina e um dos maiores e mais importantes do País na movimentação de cargas conteinerizadas, segundo a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ). Situado no litoral norte de Santa Catarina, o Porto Itapoá está posicionado entre as regiões mais produtivas do Brasil, contemplando importadores e exportadores de diversos segmentos empresariais.